sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

LAUDO DO IML DE SAMYA


Laudo do IML aponta ausência de sinais de violência sexual em Samya

'Vítima não apresentou hematomas, equimoses ou escoriações', diz médica responsável

Samya Vanessa Morais de Mendonça Lopes
Samya Vanessa Morais de Mendonça Lopes
O Instituto Médico Legal Estácio de Lima (IML) divulgou na manhã de hoje, 09, os laudos do caso de suposto sequestro, cárcere privado e estupro envolvendo uma enfermeira e um professor do Muay Thai. O exame de conjunção carnal por estupro realizado na jovem Samya Vanessa Morais de Mendonça Lopes, 24 anos, foi prejudicado devido a não haver vestígios de lesões sexuais.
O caso foi encaminhado pelo delegado José Rangel Ataíde Vanderlei para o IML da capital na ultima terça-feira, dia 06 de janeiro, após desaparecimento da enfermeira e sua localização por familiares e forças policiais em uma casa no município de Paripueira.
Segundo a médica responsável pelo exame Magda Palmeira, durante o exame na mulher não foi encontrado sinais de violência sexual em toda área corporal, e a vítima não apresentou hematomas, equimoses ou escoriações. A médica explicou ainda que foi coletado material genético o qual foi recolhido e armazenado para exame posterior de DNA.
O laudo de lesão corporal de Victor Egla Braz Costa, de 32 anos, também foi concluído. A médica explicou que esse tipo de exame é padrão e foi solicitado em decorrência de sua prisão. O resultado do jovem acusou ausência de lesões de interesse médico-legal.
Os dois laudos serão encaminhados ainda hoje para o 13º Distrito Policial do município de Paripueira responsável pela investigação do caso.
Fonte IML

Nenhum comentário:

Postar um comentário