Ascom/PCCícero de Oliveira, Franciel marcos Santos de Alcântara e Jorge Gomes da Silva.
Cícero de Oliveira, Franciel marcos Santos de Alcântara e Jorge Gomes da Silva.
Três homens e um menor  foram presos acusados da chacina ocorrida na madrugada desta segunda-feira, 25, no Sítio Tapaúna, zona rural do município de Taquarana. O delegado titular do distrito policial, Eraldo Brasil, informou que iniciou as investigações pela manhã e agora a tarde conseguiu prenderJorge Gomes da Silva, de 21 anos, conhecido como “Tomé”, Cícero de Oliveira, de 27 anos, conhecido como “Chupeta” ou “Tito”, Franciel Marcos Santos de Alcântara, de 19 anos, o “Marquinhos”, e um menor identificado como C.E.F.S, de 15 anos que foi apreendido. Eles são acusados de assassinar quatro pessoas a golpes de arma branca e pedradas, além de atear fogo à residência onde moravam.
Questionado sobre a motivação do crime, Brasil afirmou que tudo ocorreu a partir de uma discussão provocada por “bebedeira”. Familiares das vítimas foram ouvidos durante todo o dia.
De acordo com o delegado os suspeitos confessaram o crime, que foi realizada de forma cruel.  Eraldo Brasil disse ainda que antes de executar a senhora Maria José, os acusados a estupraram. As vítimas foram assassinadas com pedras e golpes de facão. Um dos acusados, Cícero de Oliveira, era sobrinho das vítimas.
O delegado também pretende ouvir testemunhas do crime, realizar a oitiva com os suspeitos e uma acareação para definir a participação e cada um.
Eraldo Brasil ressaltou que, apesar da greve dos policiais civis, conseguiu apoio de policiais militares e parceiros, para efetuar as prisões. “Ainda estamos em diligências para conseguiu concluir o inquérito com segurança, mas podemos dizer que logramos êxito no trabalho, apresentando resultados em menos de 24 horas do ocorrido”, disse.
Entenda o Caso
CortesiaCasa foi incendiada após a chacina
Casa foi incendiada após a chacina
A chacina teria ocorrido durante a madrugada e entre as vítimas está um idoso que seria proprietário da residência, a quem os vizinhos atribuem bom caráter e descartam qualquer envolvimento com ilícitos.
Até o momento, se sabe que uma das vítimas foi assassinada em separado. os corpos foram encontrados na área externa do sítios, com distâncias média de cinco metros entre cada corpo.
A família era composta por Maria José da Silva, 53, mãe, José Joaquim dos Santos, 60, pai, Genival José dos Santos, conhecido como Val, de 26 anos, morto em separado, e Dionísio Maurício dos Santos, de 64 anos, que era amigo de longa data da família.
Matéria atualizada às 18:48
CortesiaChacina chocou os moradores de Taquarana
Chacina chocou os moradores