Acusado de matar homossexual com requintes de crueldade é morto em bar

ArquivoVal Peroba é assassinado dentro de bar em São Sebastião
Val Peroba é assassinado dentro de bar em São Sebastião
A Polícia Civil deve iniciar as investigações que apontem os autores do homicídio que teve como vítima um homem acusado de matar um homossexual com requintes de crueldade. Edvaldo da Silva Galdinho, conhecido como ‘Val Peroba’, 28 anos, foi executado com vários disparos de arma de fogo dentro de um bar no Centro de São Sebastião, agreste alagoano, neste domingo, dia 15.
De acordo com o relatório do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), a vítima estava em um bar no Centro da cidade quando teria sido surpreendido por dois homens em uma motocicleta. Os algozes teriam chegado ao estabelecimento efetuando os disparos e foragiram tomando destino ignorado.
As motivações e as identidades do algozes ainda são desconhecidas pelas forças de segurança pública. A vítima foi presa em dezembro de 2012 acusada de matar Severino Momédio de Melo, 32 anos. Ele teria delatado a participação de Valdeir de Souza Santos e Ediraldo de Lira Santos no homicídio.
A vítima foi morta dentro da própria residência e investigações da polícia apontam que a vítima teve a cabeça lançada ao chão causando traumatismo craniano aberto.
À época de sua prisão, Val Peroba teria declarado que cortou a língua da vítima e bebido o seu sangue. Ainda de acordo com as informações repassadas pela polícia, à época, o agressor afirmara beber sangue de animais após as execuções.